Percebemos o que observamos e avaliando isto com certo e errado (pensamento cartesiano/mecanicista) encaixamos o mundo da nossa maneira. Isto impede um desenvolvimento e vivemos problemas repetitivos.

Constelação/Visualização Sistêmica/Familiar – Pensamento Sistêmico

O pensamento sistêmico/complexo e a ferramenta de constelação/visualização sistêmica são altamente eficaz no diagnóstico, servem para compreender sistemas como um todo, ampliam a visão da vida em si, ajudam pensar e agir fora da caixa, sair do piloto automático, para tomar decisões mais sólidas, conscientes, e substituir o certo e errado avaliando os custos e benefícios das ações, assim facilitar rupturas de comportamentos automatizados por meio de dinâmicas que trazem pontos de vista de análise até então desconhecidos.

O pensamento sistêmico e as constelações/visualização sistêmicas/estruturais são um meio eficiente no acompanhamento em diversos processos de gestão/coaching e consultoria.

OBJETIVOS

Objetivo da formação é de treinar e qualificar os participantes para aplicar/usar a visão sistêmica/complexa com a ferramenta da constelação/visualização sistêmica na sua vida pessoal e profissional.

O foco principal desse treinamento será o sistema familiar: as relações familiares, relacionamentos amorosos, casais, pais e filhos, relacionamentos com a/s família/s de origem, antigos parceiros, carreira, também com a transferência disto na vida profissional.

Os participantes desenvolverem competências para a cocriação, visando apoiar pessoas e sistemas no seu crescimento, e aprendendo a gerar informações que não estejam conscientes, tornando explícito o conhecimento implícito.

O QUE VOCÊ APRENDE E EXPLORA NA TEORIA E PRÁTICA

  • 3  princípios que servem a sobrevivência do ser humano em sistemas: pertencimento, o equilíbrio em dar e receber e a hieraquia/ordem.
    Habilidades para perceber dinâmicas sistêmicas na fala e no comportamento do cliente.
  • Competência, de identificar no sofrimento, na doença, no não conseguir, a conexão profundo que liga uma pessoa a outra/s e saber transformar a ligação para a pessoa poder fazer um novo passo com força na vida.
  • Conhecimentos básicos tais como a atitude ética no trabalho sistêmico, os conhecimentos científicos até então, hipóteses, a relação com outros abordagens sistêmicas (p.ex. constructivismo), possibilidades e dificuldades com a combinação com outros abordagens.

Aplicar a ferramenta de constelação/visualização sistêmica:

  • Percepção fenomenológica e a ação a partir do „meio vazio“ e pensamento sistêmico/complexo;
  • Variações de resistência dos indivíduos ou do sistêmica (incluindo possíveis induções próprios)
  • Capacidade de perceber onde o cliente está e quais os possíveis passos a serem feitos;
  • Possibilidades de intervenções curtas, afirmativas e seu controle;
  • Emaranhamentos que sustentam comportamentos (como sucessão, imitação, identificação e representação sistêmica , como também as tentativas infantis de salvar e melhorar);
  • Atitudes significativas que esse trabalho sistêmico requer de um facilitador: cuidado e respeito para os membros ausentes do sistema, trabalho sem qualquer julgamento moral, orientação no fortalecimento do cliente, uso de fatores relevantes sistêmicos, lealdade à integridade de sistema todo, sinceridade, sem medo, sem propósito, centramento, percepção e presença;
  • Imagem da constelação;
  • Atenção simultânea daquilo que aparece no cliente, no processo da constelação, no comportamento do grupo, em si mesmo e sincronizar
    Rituais finais e ”frases de força” receber, controlar e aplicar;
  • Diferentes modelos de constelação;
  • O trabalho em grupo e individual;
  • Transferência e integração do trabalho sistêmico na sua própria profissão, (áreas de aplicação: pedagogia, serviço social, supervisão, Coaching, desenvolvimento organizacional e etc.)

A QUEM SE DESTINA

Profissionais em Treinamentos, Coaching, Consultoria e Desenvolvimento pessoal.
Grupo: mínimo 10 pessoas, máximo 25

Faça sua inscrição!